IGREJA PRESBITERIANA INDEPENDENTE DE PENDÊNCIAS


Tuesday, July 22, 2008

Um papo sobre vestes, vaidade e hipocrisia

por René Vasconcelos

Se há um assunto dentro da igreja, e não importa a denominação, que dá pano para manga é sobre como se vestir e a vaidade. Eu vim de uma igreja Assembléia de Deus tradicional do interior do Rio; lá mulheres somente podiam usar saias e homens, calça comprida. Essa tradição, essa religiosidade, foi o primeiro fator que dispertou meu lado crítico quanto a igreja; onde está na Bíblia tal ordem? Será que é nisso que devemos ser diferenciados do mundo?

Além da falta de alicerce bíblico, essa doutrina religiosa nos traz um enorme malefício: a hipocrisia. Quantas vezes você não viu uma pessoa, tradicionalmente “vestida de crente” agir de maneira condenável e injusta e depois vir se vangloriar por sua santidade estampada em seu modo de vestir? Por se diferenciar do mundo por causa do seu saião e do seu cabelão comprido, logo após de ter criado uma fofoca? Isso é, infelizmente, ainda extremamente comum nas igrejas. Se você frequenta uma igreja moderna, mais entendida e liberal quanto a esse assunto, agradeça a Deus; a grande maioria das igrejas pentecostais no Brasil ainda são extremamente rígidas com esse assunto.

E não só em relação às vestes a religiosidade é implacável; ela ataca também a vaidade em geral. Se a moça passa um batonzinho já é filha de Jezabel! Se o homem faz a sobrancelha é sodomita! E são todos sem espiritualidade nenhuma! Tá amarrado!

Como já falei, essa religiosidade gera hipocrisia, muita hipocrisia. São moças evangélicas se vestindo como biscates escondidas dos pais, simplesmente porque não receberam a devida educação (eu falo educação, não imposição de religião), são líderes evangélicos pregando contra a vaidade enquanto usam ternos caríssimos. Um exemplo claro disso está na pessoa do pregador itinerante Marco Feliciano. Veja o vídeo abaixo, com especial atenção a partir do 2o minuto:

Agora vejam a transformação pela qual ele passou em 2007.

AntesDepoisCategoricamente podemos dizer que não é errado você buscar melhorar a sua aparência; o grande problema é a hipocrisia. Primeiro ele diz que é pecado ser vaidoso e que isso tira a espiritualidade dos jovens. Meses depois aparece totalmente transformado, com lentes claras e cabelo alisado; onde está a coerência da pregação? Essa é a grande hipocrisia; você acaba pregando uma coisa e vivendo outra. Vamos ver o que a Bíblia nos fala sobre vestes e vaidade:

Quero, portanto, que os varões orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade.
Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso,
porém com boas obras (como é próprio às mulheres que professam ser piedosas).
I Tm 2:8-10

Essa passagem fala sobre como o cristão deve se comportar, de maneira geral. Primeiro nos diz que os homens devem ser justos e mansos. E depois mostram como as mulheres devem se diferenciar: pelas suas atitudes, pelas boas obras, e não pelas suas roupas. Paulo fala isso porque, na época, o penteado feminino as diferenciava entre as classes sociais; um penteado frisado era sinal de status. E para que não ouvesse essa diferenciação de classes dentro da igreja, Paulo pede que as mulheres se vistam decentemente e sem muito luxo, para que aquelas que não têm condições de comprar roupas caras não se sintam envergonhadas dentro da igreja. Obviamente isso vale para os homens também. Usar ternos muito caros dentro da igreja talvez deixe seu irmão, que não tem tanta condição, envergonhado ou simplesmente triste por sua condição. Portanto, segundo a Bíblia:

- Devemos nos vestir de maneira decente; decotes, calças muito justas, barriguinha de fora, saias curtas e aquele biquinho ou sunguinha (putz, fala sério!) que arrasa na praia devem ser evitados. Prefiram algo mais comportado. Vale também em relação a maquiagem; cores muito berrantes e fortes não deixam uma aparência decente. Prefira cores leves.

- Sabe aquele vestido e aquele colar carésimos que você ia usar para a festa da igreja? Ou aquele terno super caro que você comprou para pregar? Prefira algo mais simples; não feio, apenas simples. Porque pode ter um irmão ou irmã do seu lado que esteja passando por dificuldades e que pode se sentir frustrado. É nosso DEVER como cristãos evitar esse tipo de sentimento na pessoa ao lado.

- Você deve se diferenciar do mundo pelos seus atos, não simplesmente por suas vestes! Deixe que as pessoas te reconheça como cristão não por suas roupas mas pelo seu testemunho de vida!

Por isso, conheça a Bíblia, conheça os fundamentos de cada doutrina para você saiba exatamente no que crê. Deus não olha para roupas, mas para um coração fiel e contrito a Ele. Pense nisso antes de condenar alguém.

Ps. Eu lembro que estou proibido de falar no pr. Marco Feliciano. Só utilizei seu nome como exemplo ao argumento do texto na questão da hipocrisia, não como crítica direta.

1 comment:

Edson Castro said...

Jesus te ama, se liberta disso homem, esqueça das doutrinas de outras igrejas e se preocupa com a sua, principalmente a tua salvação. Jesus está voltando; Ele vem. vou te responder dentro do meu blog vai lá ver.